quarta-feira, 3 de março de 2010

O PERDÃO

Todo cristão deveria saber que o perdão é a base do cristianismo, porque vem embutido naquele mandamento mais importante, o do amor, pois, quem ama perdoa.

O Espiritismo vem então esclarecer sobre o porquê da necessidade do perdão, mostrando como é benéfico a quem perdoa.

Quando perdoamos de fatos todas as ofensas, ficamos em paz com a Vida; relaxamos, eliminando as tensões, porque o ódio, o rancor, os ressentimentos e mágoas ficam girando na mente e nas emoções, passando tensão para todo o corpo.

Perdoar é abrir as algemas que nos prendem ao desafeto; é libertar-nos de um grande peso e das amarras da inferioridade. Após o perdão podemos caminhar com a alma leve e mais iluminada.

O perdão nos predispõe à mansuetude, à paz, à harmonia e ao equilíbrio. Perdoar sem restrições, sem condições, abre nosso espírito para as vibrações superiores e nos deixa de bem com a vida. Esse estado de espírito é altamente benéfico para a saúde.

Um pessoa de bem com a vida está de bem com ela mesma e com seu corpo, sejam quais forem as suas condições. Esse estado de espírito é o melhor remédio, não apenas para a cura de muitas doenças, como também para preveni-las.

Não vale a pena odiar...Odiar é bobagem.
Não vale a pena vingar-se... A vingança é tolice. Ela é própria dos espíritos mesquinhos.

Guardar mágoas, rancores ou ressentimentos é pequinez de espírito.

O perdão é grandeza de espírito e, quando compreendemos que aquele que nos fere está apenas vivenciando atitudes próprias à sua faixa evolutiva, à sua primaridade espiritual, fica bem mais fácil perdoar. O perdão, em qualquer circunstância, é sempre muito benéfico para nós.


Do livro: Para Entender - Nós e o Mundo Espiritual
De: Saara Nousiainen

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Os pés conduzem o corpo, e a mente traça o caminho"