sexta-feira, 4 de junho de 2010

ser espírita

SER ESPIRITA É EXERCITAR CONTINUAMENTE O AMOR AO PRÓXIMO.
DIGO EXERCITAR, PORQUE NINGUÉM HÁ DE SE ACHAR PRONTO E PERFEITO.

PORQUE SE ASSIM O FOSSE NÃO ESTARIA AQUI, AQUI NA TERRA PLANETA DE PROVAS E EXPIAÇÕES.
DEVEMOS CONTINUAMENTE APROVEITAR AS CHANCES E OS MOMENTOS DE TRANSMITÍRMOS O AMOR PORQUE SÓ ASSIM ATINGIREMOS A PERFEIÇÃO QUE NÃO SERÁ NESTA VIDA, DAQUI A MUITAS TALVEZ. MAS É COMO NA ESCOLA QUANTO MAIS CEDO COMEÇARMOS E MENOS REPETÍRMOS DE ANO MAIS CEDO CONCLUIREMOS OS ESTUDOS. QUANTO MAIS APROVEITARMOS A ENCARNAÇÃO MAIS CEDO CHEGAREMOS .
A TODA HORA PODEMOS NOS EXPERIMENTAR PERCEBENDO E ANALISANDO AS NOSSAS ATITUDES, EM QUALQUER LUGAR EM QUE ESTIVERMOS PRINCIPALMENTE QUANDO A SITUAÇÃO NOS COLOCA DE FRENTE COM OUTRAS PESSOAS.
SER ESPÍRITA É MAIS DO QUE IR A UMA REUNIÃO ESPÍRITA, TORNAR-SE MÉDIUM, FAZER ALGUMAS COMUNICAÇÕES MEDIÚNICAS E DIZER ALGUMAS PALAVRAS BONITAS, ATÉ ESCREVER UM LIVRO QUEM SABE. SER ESPÍRITA É EXERCITAR O AMOR AO PRÓXIMO E REFORMAR-SE.
DIZ - SE FORA DA CARIDADE NÃO A SALVAÇÃO, PODE-SE DIZER TAMBÉM SEM A REFORMA ÍNTIMA NÃO HÁ SALVAÇÃO, PORQUE NÃO HAVENDO REFORMA NÃO HÁ MELHORA, SEM MELHORA NÃO HÁ PROGRESSO MORAL
NÃO HÁ A INTENÇÃO DE FAZER O BEM PELO BEM.
CARIDADE NÃO É ESMOLA, CARIDADE NÃO É DAR O QUE LHE SOBRA.
CARIDADE E REPARTIR , PARTICIPAR, PRATICAR A ARTE DO AMOR , EM TODOS OS MOMENTOS POSSÍVEIS. NINGUÉM PRECISA PÔR A MÃO NO BOLSO PARA
FAZER CARIDADE, EXISTE TANTAS OUTRAS FORMAS PÔR ISSO A REFORMA INTIMA É MUITO IMPORTANTE PARA DESCOBRIRMOS AS NOSSAS FRAQUEZAS
E OS NOSSOS PONTOS PROBLEMAS, A AUTO CRITICA , A AUTO ANALISE BASEADOS NOS PRECEITOS DO ENGAVELHO, DAS LEIS NATURAIS , DAS LEIS
MORAIS, DAS LEIS QUE REGEM OS RELACIONAMENTOS HUMANOS, (TODO MUNDO SABE QUE É ERRADO MATAR ASSIM NÃO MATARÁS É UMA REGRA NATURAL, ESTÁ NA LEI DE DEUS E NA LEI DOS HOMENS ENTÃO NÃO MATARÁS.É UMA REGRA A SER SEGUIDA E ASSIM PÔR DIANTE)
NÃO FAZEI AOS OUTROS O QUE NÃO QUEREIS QUE VOS FAÇAM OU EM OUTRAS PALAVRAS AMAR O PRÓXIMO COMO A TI MESMO ENGLOBA TODAS AS LEIS É A BASE A SER SEGUIDA.
TODAS AS OUTRAS REGRAS DE CONDUTA MORAL CRISTÃ


DERIVA DESSA MÁXIMA. TEMOS ASSIM QUE REFLETIR E VIGIAR-NOS PARA CUMPRI-LA ATÉ QUE ELA SE TORNE TÃO NATURAL QUE NÃO MAIS PRESTEMOS
ATENÇÃO NO BEM QUE FAZEMOS POIS NÃO ESTAREMOS MAIS FAZENDO O MAL.
FAZER O MAL PARECE UMA COISA TÃO CLARA, NÃO É BEM ASSIM PÔR ISSO EXISTE A NECESSIDADE DE POLICIAR-NOS, OS NOSSOS ATOS E AS NOSSAS PALAVRAS PODEM FERIR COMO A BALA DO REVÓLVER E GERAR DÉBITOS QUE NECESSITAREMOS RESGATAR UM DIA.




Ser Espírita:


É ser clemente, é ter a alma de crente sempre voltada pro Bem.
É ensinar ao que erra, e entre os atrasos da Terra, não fazer mal a ninguém.
É sempre ter por divisa tudo o que é nobre e suavizar o pranto, a dor, a aflição.
E fazendo a caridade, evitar a orfandade, o abismo da perdição.
Em Deus, é ter sempre crença profunda, sincera, imensa, consubstanciada na Fé.
É guardar bem na memória os bons conselhos e a glória de Jesus de Nazaré.
É perdoar a injúria, é suavizar a penúria de quem já não tem um pão.
É se tornar complacente para o inimigo insolente, tendo por lema: o perdão.


Que é Ser Espírita?




"Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que emprega para domar suas inclinações más".
Allan Kardec (1)


Ser espírita é ser autêntico, trabalhando na autonomia pessoal o direito à felicidade possível; é ser íntimo da alegria, num fluir contínuo de comunhão da criatura com a fonte da beleza, que é o Criador; é orar com absoluta confiança n’Ele, trabalhando com entusiasmo, agindo caridosamente, desculpando os ofensores, aplicando a bondade, a lealdade, a humildade, a compreensão e o algodão do perdão na chaga aberta por quantos nos ferem ou agem de maneira reprochável; é praticar a caridade em todos os níveis e em todas as oportunidades que se oferecem, porque "fora da Caridade não há salvação" para as nossas Almas; é saber amar o próximo, estendendo este amor até mesmo aos que nos magoam, nos ferem e são caracterizados à conta de inimigos, vez que, aquele que fere, é um doente da Alma, apartado do bem e do amor a Deus; é tolerar com paciência, as situações desagradáveis e as horas amargas, defrontadas no curso do carreiro evolutivo, não permitindo que os empecilhos se transformem em tristezas entorpecentes ou mecanismos ancilosantes que obstam nossa ação no bem com Jesus; é ser benevolente com os irmãos em Humanidade e não exigir deles qualidades que ainda não possuímos.


Quando tudo parece conspirar contra a felicidade almejada, o espírita será sempre aquele que erguerá os olhos para a face risonha da Vida que o antoja, superando o momento aziago com alegria, confiança em Deus, serenidade, bondade e amor...


O Espírita-Cristão, não carece ser na sociedade em que vive, um ser exótico, diferente dos demais, senão na consciência reta e pulcra no fiel comprimento dos deveres que lhe são próprios.


A Divina Sabedoria que rege nossos destinos, é perfeita em todos os sentidos e observando nossa condição de Espíritos Eternos, acalenta-nos em seu Amor Infinito e incondicional, preceituando para cada um de nós: saúde e não doença, conciliação e não discórdia, paz e não desequilíbrio, tolerância e não intransigência, alegria e não tristeza, esperança e não desânimo, perdão e não ressentimento, êxito e não fracasso, coragem e não fraqueza, fé e não medo destrutivo, disciplina e não desordem, progresso e não atraso.


A Doutrina de Jesus, se resume toda no amor e nos ensina a caridade, a justiça, a humildade, a paciência, a abnegação, o perdão e a resignação dinâmica que sabe agir no momento certo, jamais se amolentando na indiferença ou no desânimo...


O perdão oferecido pelo verdadeiro espírita, é aquele que brota das mais profundas anfractuosidades do coração e faz olvidar por completo as ofensas recebidas.


Os Espíritos amigos exoram:


"Pregai, exemplificando, a Caridade ativa, infatigável, que Jesus vos ensinou, substituindo a cólera que conspurca pelo amor que edifica; sede probos, leais e conscienciosos, fazendo sempre aos outros o que quereis que vos façam; amai sem escravizar-vos e sem escravizar".


Espiritismo!... Que além de ser Ciência, Filosofia e Religião, é também poesia!...


"Felizes dos que te conhecem e tiram proveito de seus ensinos!..."


(1) Kardec, A. in "O Evangelho segundo o Espiritismo" - Capítulo XVII, item 4 § 5

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Os pés conduzem o corpo, e a mente traça o caminho"